Foram muitos os milagres, mas destaco esse que contarei a seguir, que aconteceu depois de quase um ano tentando, em vão, levantar recursos para a compra de um barco para alcançar os indios do Alto Rio Purus. Eu já tinha feito um bazar missionário, já tinha vendido lanche na porta do templo, já tinha vendido minha bicicleta, meu gravador, tudo o que eu tinha para comprar esse barco e tudo o que eu consegui foi R$ 1.200,00 ( Mil e duzentos reais) e meu prazo estava acabando. Nesse ínterim fui pregar no Rio Pacajá, interior de Portel, e , no final da pregação, notei um homem, de aproximadamente quarenta anos, alto, magro, sentado no banco da frente, do lado esquerdo da nave do templo, que ele estava terrivelmente pálido, trêmulo e assustado. Ele tinha as duas mãos em cima do coração e o apertava, me pareceu que ele estava sentindo uma dor profunda. Por um minuto fiquei sem saber o que fazer, ninguém estava vendo o que estava acontecendo, só eu o observava, somente eu vi quando ele caiu em cima da cadeira, prestes a desmaiar. Nossos olhares se encontraram e ele me chamou, tive a impressão que ele estava enfartando e me aproximei temerosa.
– O que você está sentindo, meu irmão?
– O Coração de Jesus. Respondeu, o homem ofegante.
– O quê? Não estou entendendo, o que tem o Coração de Jesus?
– O Senhor me mandou te dar o Coração de Jesus, receba, por favor, é um barco de 20m de comprimento e com um motor MWM 114. O nome do barco é Coração de Jesus e ele, a partir desse momento, é seu. O Senhor me mandou te dar. O barco está avaliado em R$ 100.000 mil reais.
Glória a Deus! Ele vive!

Compartilhar nas Redes Sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *